Você conhece a história do relógio?

Em uma vida tão corrida alguns prefere que o tempo passe mais rápido e outros que o relógio pare no tempo. É certo que hoje em dia temos os relógios para medir o tempo, mostrando o que é real. O relógio é uma das invenções mais antiga de toda a história da humanidade. Com a criação do relógio, facilitou muito a vida das pessoas, temos hoje na atualidade vários instrumentos para medir o horário, por exemplo: relógios de pulso, relógios de parede, relógios movidos a água, relógio solar, relógio despertador, relógio digital no celular, computador, tablet, tudo isso para nos localizarmos em que horas estamos do dia. Mas nem sempre foi assim.

A invenção do primeiro relógio da história

Desde a criação o homem já podia desfrutar da passagem de tempo. Porém, a contagem do tempo dividindo e definindo em números de 24 horas, surgiu na Babilônia a 5000 anos antes de Cristo. Os babilônicos usavam o sol para a definição de algo mais preciso, o que marcou a definição do meio-dia para dividir o tempo, foi aí que surgiu o primeiro instrumento matemático para medir o tempo que se batizou com o nome de relógio de sol.

Assim como os historiadores relatam a próxima invenção a surgir em cena foi o chamado relógio de água e as (ampulhetas) conhecido como relógio de areia. Eles relatam que surgiu mais ou menos 600 anos antes de Cristo na Judeia (província romana).

Surgimento do Relógio Mecânico

Em 850 depois de cristo, surge uma das maiores invenções do mundo medieval que foi o relógio mecânico. A dificuldade em inventar um relógio mecânico era descobrir uma maneira pela qual uma roda não maior que uma sala poderia girar na mesma velocidade que à Terra, mas ainda está girando mais ou menos continuamente. Se isso pudesse ser realizado, então a roda se tornou uma mini-terra e poderia dizer o tempo.

Yi Xing, um monge budista, fez o primeiro modelo de um relógio mecânico em 725 DC. Este relógio funcionava com água pingando que alimentava uma roda que fazia uma revolução completa em 24 horas. Um sistema de rodas e rodas de ferro e bronze fez o relógio girar. Este sistema causou o toque de um sino na hora.

O grande ‘Motor Cósmico’ de Su Sung foi de 109 metros de altura. No topo era uma esfera impulsionada pelo poder para observar as posições das estrelas. O poder para transformá-lo foi transmitido pela água pingando por uma corrente. Um globo celeste dentro da torre girou em sincronia com a esfera acima. Foram mais dois séculos antes do primeiro relógio mecânico ser desenvolvido na Europa.

O Brasil na história do Relógio de Pulso

Graças ao amigo joalheiro Louis Cartier que Santos Dumont pode se aventurar aos céus com seus balões com certa destreza, já que por razão prática mantinha as mãos sempre ocupadas, seu relógio ganhou uma pulseira, onde teve início de sua popularização mundial. A Primeira Guerra Mundial foi o marco definitivo no uso do relógio de pulso, já que os soldados precisavam de um jeito prático de saber as horas.

A grande evolução nos relógios de quartzo

O relógio de quartzo revolucionou as empresas e fábricas de relógios e o sistema industrial das relojoeiras no final do século XX. Com a descoberta da utilização do Quartzo um mineral de vibrações mecânicas utilizando a radiação eletromagnética do átomo de césio para compor o relógio. Com a chegada do quartzi as industrias obtiveram maior precisão na contagem do tempo com custos mais acessível e baratos para a larga produção e popularização dos relógios de quartzo.

Start typing and press Enter to search